quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Pesquisa | Brasil tem cinco lojas para cada mil habitantes

Foi o que constatou uma pesquisa da Nielsen sobre o varejo na América Latina. O estudo visou comparar dois mercados importantes do continente: México e Brasil. Os dados mostram que, no País, o número de lojas cresceu 17% nos últimos sete anos, alcançando 2.259.289 estabelecimentos. Isso representa cinco lojas para cada mil habitantes no Brasil e 6,4 lojas para mil habitantes no México.


Arlete Corrêa, gerente de estudos especiais da Nielsen, explica que a concorrência do varejo em vários países da América Latina está ficando cada vez mais acirrada. Em geral, os varejistas têm se desenvolvido por meio do crescimento do número de lojas, aquisições e multiformatos.

Os canais que se destacaram na pesquisa foram o de farmácias e o autosserviço. O crescimento de lojas foi, respectivamente, de 6,9% e 4,8% no Brasil e de 4,4% e 4,6% no México, enquanto a soma de todos os canais cresceu 4,7% na América Latina.

A pesquisa também mostrou alta competitividade entre os dois canais. Segundo o estudo, 57% dos shoppers brasileiros de supermercados também compram em farmácias. No México, esse cenário compreende 65% dos shoppers.

“As lojas do canal farma/cosmético destacam-se ganhando gradativamente maior importância nas vendas em valor dos mercados de higiene e beleza no Brasil. Em 2009, no comparativo com o ano anterior, esse canal obteve maior crescimento em volume em 7 das 9 principais categorias da cesta”, analisa Arlete.

Comparando o varejo supermercadista brasileiro e o mexicano, o levantamento mostrou ainda que há uma menor concentração do mercado nacional. Isso se explica porque, no Brasil, os pequenos e regionais têm muita força. Enquanto o faturamento dos autos-serviços dos principais varejistas no México soma 91%, no Brasil não atinge a marca de 64%.

Fonte: Jony Lan, Especialista em estratégia, marketing e novos negócios. http://www.mktmais.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário