terça-feira, 26 de abril de 2011

UM CAMPO DE OPORTUNIDADES

A 6ª Semana do Empreendedor de Santa Cruz do Sul acontece de 2 a 6 de maio. Coordernada pela Associação Comercial e Industrial (ACI) de Santa Cruz do Sul com o patrocínio e o apoio de várias entidades e organizações (ver abaixo) representa hoje o maior evento voltado ao empreendedorismo na região. Este ano o tema é Copa de 2014. O slogan “Um campo de oportunidades” define bem o foco principal desta edição: mostrar as oportunidades de negócios que podem surgir em torno de um dos maiores eventos esportivos do planeta – a Copa do Mundo - que em 2014 será sediada no Brasil.

Grande parte dos eventos da programação serão direcionados para essa temática. Empresários, estudantes de ensino médio, universitários, gestores educacionais, empreendedores sociais, gestores públicos e futuros empreendedores serão contemplados com eventos voltados para suas áreas de interesse.

Confira a programação compela no site www.semanadoempreendedor.com.br Mais informações pelo e-mail contato@semanadoempreendedor.com.br

Realizadores: ACI SCS, Federasul, Afubra, Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Sul, AGAS; Ascnor, Gazeta Grupo de Comunicações, Aturvarp, Comissão Municipal de Emprego SCS; Creare; UNISC- Curso de Administração, Curso de Ciências Contábeis, Curso de Turismo, ITUNISC, Pró-Reitoria de Extensão e Relações Comunitárias e UNIJR; Ajesc; Parceiros Voluntários de SCS; Rede Perfil e Consultores Associados; Rede Ponto Pão; Sebrae/RS; Rotary Club SCS; Senac/RS; Sesi/RS, Senai/RS, Sinplast e Souza Cruz.

Apoiadores:
ACI SCS, Federasul, CDL, Gazeta Grupo de Comunicações, Attomic Comunicação; Copygrah, UNISC: Curso de Comunicação Social, Curso de Fotografia, Curso de Administração e Agência Experimental A4; Magoweb; Charrua Hotel; AGAS; Hotel Águas Claras Higienópolis; Sindigêneros; Catedral São João Batista; Câmara Municipal de Vereadores; Gartensul; Aquarius Hotel; Maksuri Gestão de Talentos; Germani Alimentos; Sesi/RS, Senac/RS; Jef´s Studio de Dança, CREARE, Sindilojas, UNISC, Unimed VTRP e RBSTV

Patrocinadores: Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Sul, Gazeta Grupo de Comunicações, SindiTabaco, Senai/RS, Sicredi, Sinplast, Sindilojas e GBOEX.

domingo, 24 de abril de 2011

pPROTESTO NO TWITTER DERRUBA COLEÇÃO DE PELES DA AREZZO

Ouvir o cliente tem um preço. Mas atender ao que o cliente reclama pode poupar a imagem da empresa e torná-la mais pró-ativa. Erro de marketing ou falta de uma pesquisa preliminar antes de lançar a coleção?

São Paulo - "A Arezzo entende e respeita as opiniões e manifestações contrárias ao uso de peles exóticas na confecção de produtos de vestuário e acessórios. (...) E, por respeito aos consumidores contrários ao uso desses materiais, estamos recolhendo em todas as nossas lojas do Brasil as peças com pele exótica em sua composição, mantendo somente as peças com peles sintéticas."

Foi com esse texto, publicado em seu site, que a grife de bolsas e sapatos Arezzo anunciou o fim da Pelemania, coleção baseada em peles de animais. Ecologicamente incorreta, a coleção se tornou alvo de críticas ferrenhas nas redes sociais, especialmente no Twitter, onde chegou a emplacar dois tópicos entre os mais comentados pelos usuários de microblogs.

No comunicado oficial, a grife procura tirar o corpo fora da polêmica, alegando que suas peças seguem todas as formalidades legais e que não entende como sua responsabilidade “o debate de uma causa tão ampla e controversa”. No site da marca, já não é possível encontrar nenhuma referência à coleção, apenas a produtos de pele sintética.

As hashtags #arezzo e #pelemania estiveram entre as mais comentadas durante todo o dia. A grande maioria dos comentários era de tipo negativo e questionava a postura ecologicamente incorreta da empresa. “Casacos de pele em pleno século XXI, no auge da sustentabilidade. Muito estratégico”, ironizou um usuário. Mesmo após a Arezzo ter anunciado que retiraria das lojas os produtos, os internautas continuam questionando a postura da empresa. “A #arezzo tirou a #pelemania de circulação, mas os animais continuam mortos”, afirmou um deles. Outro chegou a questionar a estratégia de divulgação da marca: “Só eu que acho que a campanha #pelemania da @arezzo_ foi de propósito? Baita sacada de marketing”, disse.

Fonte: Jony Lan - Especialista em estratégia, marketing e novos negócios - www.mktmais.com

Fonte: Exame

Você não investe nem no site da sua empresa? Pense assim, a maior varejista do mundo compra uma rede social, o que ela deve estar querendo "dizer"?

Você não investe nem no site da sua empresa? Pense assim, a maior varejista do mundo compra uma rede social, o que ela deve estar querendo "dizer"?

Com a aquisição da Kosmix pelo Walmart, os funcionários da companhia norte-americana de tecnologia irão integrar a equipe do @WalmartLabs. A divisão foi criada recentemente para desenvolver estratégias de vendas e promoções na internet, voltadas para usuários de smartphones e das redes sociais de relacionamento.

A Kosmix é conhecida por desenvolver tecnologias para filtrar e organizar conteúdo disponibilizado em sites de redes sociais. A plataforma criada pela empresa analisa os dados dos usuários das redes, pesquisa históricos e conexões entre os contatos para selecionar conteúdos e oferecer informações personalizadas. É possível, por exemplo, pesquisar informações disponíveis nas redes sociais de acordo com assuntos de interesse.

“Nós estamos expandindo nossa capacidade de atuação neste crescente mercado via redes sociais”, disse Eduardo Castro-Wright, vice-presidente do Walmart. Para o executivo, as redes sociais e os aplicativos para smartphones estão cada vez mais presentes no dia a dia dos clientes do Walmart em todo o mundo, influenciando a atitude dos shoppers tanto nas compras virtuais quanto dentro das lojas.

No Brasil

Um exemplo de atuação de empresas varejistas brasileiras nas redes sociais é a plataforma desenvolvida pelo Grupo Pão de Açúcar para a página de suas bandeiras Pão de Açúcar e Extra no Facebook. Com temáticas diversas, mas com função semelhante, o aplicativo permite aos clientes escolher quais produtos desejam encontrar em promoção nas lojas da rede.

Fonte: Jony Lan  - Especialista em estratégia, marketing e novos negócios . www.mkt.mais.com

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Market Share do Turismo | CVC é negociado com o grupo alemão TUI, diz jornal


Pensando estrategicamente, a CVC é um mundo à parte e quem a tiver vai poder explorar todos os eventos que acontecerão no Brasil nos próximos anos. Fora que eles ainda não exploraram o turismo de eventos. É ou não é estratégico? E os capitais de investimento no Brasil ainda não acordaram para isso? Estranho?


A operadora de turismo CVC pode ser adquirida pelo grupo alemão TUI, segundo reportagem desta quarta-feira (13) no jornal Valor Econômico. De acordo com a texto, a operadora alemã, que arrecada 16 bilhões de euros por ano, se aproximou há dois meses do fundo americano Carlyle, que controla a CVC.

A compra da empresa seria estratégica para a TUI, que poderia ter uma opção em um mercado emergente fora da economia estagnada da Europa. O tamanho da fatia da CVC no mercado de pacotes turísticos do Brasil também teriam atraído os alemães, já que, em outros países emergentes, o cenário é de um mercado muito mais pulverizado entre empresas menores.

Segundo a reportagem, o presidente da CVC, Valter Patriani, disse que pretende que a empresa dobre seu tamanho até 2015, com 800 lojas exclusivas e internacionalização na América Latina. Procurados pela reportagem do Valor, o presidente do Carlyle no Brasil, Fernando Borges, afirmou que não teria interesse na venda pelo crescimento de 25% da empresa ao ano. Um representante brasileiro da TUI não se pronunciou porque está em férias.

Fora que com a CVC, a TUI pode ter a ponte que faltava para levar turistas europeus para o Brasil de forma organizada e barata. Agora sim, estamos deixando de fazer negócios caseiros.
Fonte: wwww.mkmais.com