quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Feira do Livro de Santa Cruz do Sul




Na noite do dia 16 de agosto, na Casa das Artes Regina Simonis, a solenidade de lançamento da 24ª Feira do Livro de Santa Cruz do Sul reuniu professores, autoridades, colaboradores, convidados e imprensa, além de curiosos em geral. Durante o evento, a gerente do Sesc de Santa Cruz do Sul, Roberta Pereira, agradeceu a presença de todos e apresentou a programação dividida em nove dias de Feira. 
 
Durante os agradecimentos, Roberta destacou o apoio da Unimed e o incentivo à cultura promovido pelo médico Paulo Roberto Jucá, Diretor de Marketing da Unimed VTRP. Para Jucá, a Feira do Livro já faz parte da história de Santa Cruz do Sul. "Cada vez ela se torna mais viva, mais forte. E é com grande entusiasmo que a Unimed incentiva esse evento", complementou.

Roberta ressaltou que o evento é "fruto de uma grande parceria". Prova disso é a união da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), prefeitura municipal de Santa Cruz do Sul e Sesc, realizadores da Feira. De acordo com Ângelo Hoff, Chefe de Gabinete da Unisc, "uma universidade tem como sua natureza, como sua missão, apoiar a cultura. E a arte do livro é uma das expressões culturais mais valorizadas na nossa instituição."

Importância

Já a secretária municipal de educação e cultura de Santa Cruz do Sul, Rejane Henn, destacou que a feira é um momento importante para as escolas. "Elas se engajam e acabam despertando, em seus alunos, o interesse pelos livros e pela literatura", salienta Rejane. Ela ainda lembrou que a secretaria disponibilizará ônibus para que as escolas do interior possam trazer seus alunos à feira. 
 
Rejane Henn

Na cerimônia também esteve presente o vice-prefeito de Santa Cruz do Sul, Luiz Augusto Costa Campis. Ele falou sobre a importância da atuação conjunta de empresas para que se promova um evento com o porte da Feira do Livro. "Todo ano, essa importante rede traz para a praça, traz para a comunidade o contato com o livro." Para Campis, além de disseminar o hábito da leitura, o evento tem o papel de aproximar as crianças de outras artes como a música, o teatro e a fotografia.
 
Campis

Retorno

Leonardo Brasiliense é uma figura conhecida em Santa Cruz do Sul. Ao menos para aqueles que estiveram presentes na 23ª Feira do Livro da cidade, na qual ele foi o escritor homenageado. Funcionário público, músico, escritor, fotógrafo e aspirante a roteirista de cinema. Essa é a biografia resumida de Brasiliense.

Após participar do evento em 2010, o escritor - que foi embora de Santa Cruz do Sul há 6 meses - retorna à cidade incorporando uma de suas personalidades ainda pouco conhecida: a de fotógrafo. A exposição de Leonardo está espalhada pelas paredes da Casa das Artes Regina Simonis. Ela faz parte das ações de lançamento da 24ª Feira do Livro.

Brasiliense

Como fruto do trabalho apresentado na Feira de 2010, Brasiliense percebe um reconhecimento mais amplo de seu trabalho. "Literatura é uma coisa muito discreta. Às vezes teu colega de trabalho não sabe que tu é escritor. Então, depois que fui homenageado na Feira, passei a ser reconhecido. Pessoas que antes não sabiam passaram a dizer, 'olha, li teu livro, muito legal'. Acho que é essa questão do reconhecimento que muda", opinou.

Preparação

A Feira tem, por característica, a presença de um Patrono reconhecido nacionalmente e o destaque a um escritor local como Homenageado. Mas Roberta lembra que a preparação de uma Feira do Livro não tem fim. "A feira sempre começa no ano anterior. Logo que termina uma já começa outra. Então começam os contatos, começam as definições de nomes de Patrono. E quando chegamos no nome de Thiago de Melo, que é o nosso patrono, pensávamos que seria impossível de trazê-lo até Santa Cruz, mas ele aceitou de muito bom grado", justificou Roberta. 

Fonte: http://hipermidia.unisc.br/feiradolivro

Nenhum comentário:

Postar um comentário