domingo, 6 de outubro de 2013

APRENDA A GANHAR DINHEIRO DE VERDADE NA INTERNET

sábado, 27 de julho de 2013

8Ps do Marketing Digital versus 4Ps do Marketing

Se você ainda não sabe o que são os 8Ps do Marketing Digital, mas certamente já sabe o que são os 4Ps do Marketing “tradicional”, certamente deve estar se questionando agora, ou já se questionou, porque dizem 8 e não 4, porque criaram 8Ps?

Em primeiro lugar saiba que um não tem tanto haver assim com o outro, na verdade é o Mix de Marketing uma ferramenta, teoria ou metodologia, como queira, onde os 4Ps (Produto, Preço, Praça e Promoção) existem e ainda existirão com a mesma importância, sendo estes muito importantes em um trabalho tático de planejamento de Marketing. Mas nos 8Ps temos apenas somente 1P que vem com significado muito semelhante com os do Mix, que é o P de Promoção, somente este.
Os 8Ps (Pesquisa, Planejamento, Produção, Publicação, Promoção, Propagação, Personalização e Precisão) seriam como um passo a passo contínuo, cíclico, que formam as estratégias de Marketing Digital. Esta é uma metodologia muito importante, extremamente útil e muito bem arquitetada por Conrado Adolpho Assis.
Já o Mix de Marketing (os 4Ps) foi uma estratégia, ao meu ver, muito inteligente, criada por Jerome McCarthy, onde pelo menos pensando as ações de marketing sobre 4Ps já teríamos uma abrangência bem significativa do que deve ser pensado (planejado) e executado em uma empresa em termos de Marketing.
Assim, uma empresa precisa entender muito bem Marketing, precisa executar Marketing como uma cultura ou uma filosofia na empresa, fazendo com que esta foque sempre suas atenções ao cliente ou consumidor. Para atuar de forma mais efetiva no ambiente digital algumas metodologias precisavam ser desenvolvidas, e não tenho dúvidas que entendendo a fundo o funcionamento dos 8Ps do Marketing Digital, a empresa consegue fazer um trabalho na Internet de forma exemplar, consegue faturar mais e inclusive descobrir novas oportunidades.
Estude mais este assunto, garanto para você que vale a pena!

Fonte:http://www.profmarketing.com.br

———

quinta-feira, 25 de abril de 2013

10 dicas para uma loja virtual de sucesso

Uma loja virtual de sucesso não surge da noite para o dia e existem algumas dicas essenciais para quem deseja ingressar no comércio eletrônico. Em 2009, o e-commerce no Brasil movimentou cerca de 210 bilhões de reais em negócios. Os números sobre negócios realizados em loja virtuais brasileiras, divulgados pela FGV-EAESP, representam somados os valores das transações negócio a negócio (B2B), de 150 bilhões de reais, e negócio a consumidor (B2C), de 60 bilhões de reais.
Porém, embora os números sejam bastante positivos e o mercado promissor, é preciso corresponder à expectativa de seus consumidores online.
Para isso, o GetElastic elaborou essa lista sobre o que seus clientes esperam de uma loja virtual, baseando-se numa pesquisa elaborada pela OneUpWeb. Veja as conclusões do estudo:
Clareza nos preços – Um dos principais motivos que levam à desistência da compra. Seja objetivo e coloque o seu diferencial. O consumidor vai adorar a sua transparência e vai ganhar confiança.
Credibilidade e segurança – Para oferecer uma experiência de navegação agradável ao usuário, é aconselhável ter um design clean, além de normas de segurança, classificação dos produtos e um endereço para ajuda. Crie uma navegação intuitiva e várias formas de interação imediata. Não deixe a dúvida do cliente inviabilizar a compraImportante: Procure fazer a venda através de sistemas bem conhecidos e já com alta taxa de credibilidade no mercado, pois os mesmos darão segurança para seu cliente e ajudarão em seu momento de decisão.
Exposição do produto – Não basta apenas expor seu produto, mas também buscar uma forma de manter seu consumidor interessado em explorar o site. Já pensou em colocar um pequeno vídeo do produto na página de detalhes? Não? Saiba que isso aumenta em muito a sua taxa de conversão. 
Design da loja – Conta muito na hora de se apresentar como confiável e mais ainda, deve ser dirigido ao seu público. Um bom exemplo é o de lojas voltadas para os adolescentes.

Cálculo imediato – Mostre o preço final do produto, incluindo taxas de entrega, descontos e demais valores. O consumidor quer saber exatamente o que vai estar pagando e por isso, se antecipe e forneça o mais rápido possível estes dados.
Canal de procura – Quanto maior seu catálogo de produtos, maior a importância de facilitar a busca de seus consumidores de uma maneira direta. Procure também por ferramentas capazes de sugerir produtos alinhados ao que ele procura. Não se esqueça que a compra de impulso é geralmente a mais irresistível e mais vantajosa.
Privacidade – Não basta apenas ter uma declaração de privacidade, mas uma capaz de permitir que seu cliente encontre as informações necessárias. Declaração de privacidade todo mundo tem, ou pelo menos deveria, mas deixar ela pública e acessível é outra estória.

Opinião dos consumidores – Muitos estudos mostram a importância de ter um espaço dedicado à testemunhos e comentários de outros usuários. Saber o que as pessoas que compram em sua loja acham do seu procedimento ajuda a criar uma imagem mais propícia às compras. 
Por isso,  a cada compra, peça para seu cliente dar um pequeno testemunho de como foi a venda, e coloque-o em seu site urgentemente!

Serviço ao consumidor – Nada menos que 76% dos clientes querem mais informações à respeito dos produtos que desejam. Um serviço online pode reduzir o número de desistências e facilitar a comunicação entre empresa e consumidor. Os sistemas de atendimento on-line são ótimos para isso.

Direcionamento para redes sociais – Um em cada cinco consumidores querem compartilhar informações através de suas redes sociais. Coloque ferramentas fáceis para a transmissão dessas informações. Você sabia que consumidores que conhecem lojas pelas redes sociais tem muito mais chances de comprar em sua loja?

terça-feira, 23 de abril de 2013

Jeito criativo de incentivar a doação de sangue


Vídeo incentivando a doação de sangue usando como tema a barra de progresso de vídeo do YouTube
. Ação feita pelo Hemorio e vídeo criado pela Heads.

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Qual é a primeira impressão que os outros têm de você?

Há controvérsias, como tudo na vida, mas uma coisa é certa: a primeira imagem que você transmite, profissionalmente falando, tem muito impacto

Quantas vezes já não ouvimos a célebre frase "a primeira impressão é a que fica"? Há controvérsias, como tudo na vida, mas uma coisa é certa: a primeira imagem que você transmite, profissionalmente falando, tem muito impacto.

funcionario-novo-350Até aí, nada de novo, espero. No entanto, é importante saber o que realmente conta na hora de uma pessoa formar uma opinião sobre outra. Algumas vezes, demora apenas dois ou três segundos para que o outro crie uma imagem sua. Isso depende, principalmente, da geração do indivíduo. Profissionais da minha geração tendem a demorar um pouco mais para formar uma primeira impressão de alguém. Já os jovens, como sempre, são mais rápidos e criam esta imagem em relação ao outro em questão de segundos.

Nesses minutos ou segundos, o que realmente importa? Em primeiro lugar, a sua aparência. Numa entrevista de emprego ou evento profissional, o mínimo que se espera é roupa adequada, cabelo arrumado e leve maquiagem nas mulheres. É claro que "adequado" varia de pessoa para pessoa, o que complica as coisas. Para os homens é fácil: terno e gravata normalmente não têm erro. Já as mulheres, por terem mais opções, devem cuidar para não serem muito chamativas ou vulgares. O que deve "aparecer" é o seu conteúdo, e não as curvas do seu corpo.

Além da aparência, o tom de voz, aperto de mão e linguagem corporal também contam pontos. Um profissional que se apresenta com um aperto de mão fraco, quase "mole", sem olhar nos olhos daquele que cumprimenta e com tom de voz inseguro muito dificilmente passará uma imagem marcante ou confiante de si. Infelizmente é assim. Não é para esmagar a mão do outro e mostrar mais intimidade do que deveria. Apenas o suficiente para que a outra pessoa se lembre de você. Afinal, é isso o que importa no meio corporativo.

Ao conhecer alguém, lembre-se de olhar nos olhos e sorrir. Seja simpático, sem ser invasivo. Se irá visitar o presidente de uma empresa, por exemplo, procure se informar um pouco sobre o mesmo. Se ele for muito formal e conservador, você já saberá que cumprimentá-lo com um aperto de mão e vestir-se sem muitas "modernidades" será mais seguro. No entanto, se for visitar um cliente mais despojado, com uma empresa mais informal, uma imagem muito recatada e conservadora pode passar a imagem de um profissional ultrapassado.

É complicado e até fútil, mas é assim que funciona. Não estou dizendo para que você deixe de ser você, apenas que saiba adaptar-se às mais diversas situações, pois no mundo de trabalho é preciso saber quando é o momento de dar um abraço e quando é o momento de apertar a mão.

Tudo isso que foi mencionado neste artigo é sobre os segundos que demoram para você cumprimentar alguém, antes de começar a falar. Obviamente que nada disso adianta se o que você tem a dizer não é interessante ou relevante. Mas, para todos os profissionais, são dicas fáceis que ajudarão você a melhorar seu networking e, é claro, a sua imagem profissional.

Fonte: Amanhã

domingo, 14 de abril de 2013

Sucos Kapo com embalagens novas




Um ano após mudar a receita das bebidas de fruta Del Valle Kapo, a Coca-Cola Brasil apresenta a nova identidade visual da linha de produtos voltada para as crianças. Além da ilustração com frutas, as embalagens dos sucos, produzidas pela Tetra Pak, agora vem acompanhado de canudos coloridos – uma cor para cada sabor.
Fonte: MKTmais

domingo, 24 de março de 2013

Investimentos em Publicidade em mídias digitais terá crescimento de 20% em 2013 no Brasil

                                       
Um estudo global realizado pela e-Marketer divulgou recentemente que o investimento publicitário em mídia digital continuará na casa dos dois dígitos pelo menos até 2015. O eMarketer celebra ainda o fato de o faturamento da publicidade online no Brasil dobrou em 2 anos, saltando de 1 bilhão de dólares em 2010 para quase  2 bilhões em 2012.
 
Quando consideramos os investimentos na América Latina, a realidade mostra que ainda há muito espaço para crescimento acelerado.
 
Pela projeção da e-marketer, o mercado latino-americano ainda desfrutará de índices de crescimento acelerado ao longo dos próximos anos. No Brasil, vemos uma previsão de forte crescimento em 2014, que se pode atribuir à Copa do Mundo, com a manutenção de índices próximos a 15% no período 2015-16.
   O quadro traçado pela e-marketer nesta pesquisa permite também projetar um crescente acirramento da competição entre empresas pela atenção dos internautas em todo o mundo, com necessidade crescente de profissionalização do investimento em marketing nas mídias digitais para otimizar os resultados. Cada vez, será necessário realizar uma amplo investimento em pesquisa e conhecimento especializado para obter vantagem sobre um número cada vez maior de competidores nessas mídias.

Fonte: Gestor de Marketing

Quem quer ser o novo Steve Jobs?


Academia School of Life, em Miami, vai treinar empreendedores.
Melhor candidato vai receber US$ 1 milhão para investir em sua ideia. Diretamente de Atenas, na Grécia, onde participa de um evento de empreendedorismo, o empresário brasileiro Ricardo Bellino, por meio de vídeo, lançou na tarde desta quarta-feira (20), no Congresso Global de Empreendedorismo, que acontece no Rio, o desafio: encontrar o próximo Steve Jobs.


"Finding the Next Steve Jobs" (“Descobrindo o novo Steve Jobs”) é o título do novo livro do fundador da Atari, Nolan Bushnell, primeiro empregador do fundador da Apple e parceiro de Bellino na School of Life (Escola da Vida), projeto idealizado para descobrir novos talentos, ou, o próximo Steve Jobs.

A School of Life é uma academia de empreendedorismo com sede em Miami que vai receber e treinar jovens empreendedores com ideias inovadoras e revolucionárias, com o objetivo de lançar projetos capazes de transformar o mundo. Quem se sair melhor no treinamento receberá US$ 1 milhão para investir em sua ideia.

“Estaremos empreendendo a cada dia com todos aqueles que, como eu, acreditam no poder das ideias e na capacidade de transformação dessas ideias em realidade. Está oficialmente lançada a School of Life”, disse em vídeo Ricardo Bellino.

Como participar

Os interessados em participar do concurso têm que enviar um vídeo de 3 minutos dizendo por que deve ser o escolhido para integrar o time. A primeira turma, com 20 empreendedores, deve ser escolhida até julho. Mais informações podem ser encontradas no site do projeto, o www.schooloflife.com.

Fonte: G1

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

4 dicas para reforçar a marca da sua startup



"Amo muito tudo isso”. Se você identificou de cara a que empresa pertence esse slogan, não foi à toa. Uma boa estratégia de marca é aquela que faz com que o cliente associe valores e experiências positivas a ela. No caso do McDonald's – dono do slogan –, a ideia é associar a marca a momentos felizes, pessoas sorrindo, crianças brincando e por aí vai. 


Para criar essa identidade com o público, não basta só ter um bom nome, um slogan forte ou um logotipo bacana. A marca é tudo aquilo que engloba sua empresa – desde o espaço físico, passando pela cultura organizacional e pela a identidade visual, até o posicionamento de mercado e a maneira de se comunicar com o público. 


Criar uma marca forte requer tempo e dedicação, mas se isso for bem-feito, trará resultados gratificantes. Confira as dicas da Logovia, startup que oferece um marketplace para a contratação de serviços criativos, para criar o branding da sua empresa: 


1. Comece pelo ambiente interno 

Antes de se posicionar para o mercado, você precisa ter um posicionamento claro dentro da empresa. Se sua empresa é jovem, dinâmica e criativa, isso se traduzirá na marca. Então, tenha uma cultura organizacional compatível com o que você deseja transmitir para fora. Se seu ambiente interno estiver harmônico e conciso, será mais fácil passar essa imagem à frente. 

2. Concentre-se na experiência, e não somente na venda 

Para que sua marca esteja sempre na mente do consumidor, é importante que ele a associe a boas experiências. Seja no processo de compra ou até mesmo antes, na pesquisa de preços, por exemplo. 

Se você tem uma loja física, fique atento ao atendimento dos vendedores, ao odor do local, à música ambiente, ao tempo de atendimento, à facilidade de pagamento etc. O cliente deve se “esquecer” de tudo quando entra em sua loja. 


Se sua startup for online, concentre-se na usabilidade do seu site, na arquitetura das informações, nas cores corretas, nas funcionalidades – tudo tem de ser simples e intuitivo. Dessa forma, o cliente será encantado por sua marca, e não simplesmente pelo produto ou serviço comprado. 


3. Marketing – de guerrilha, viral, online ou offline. O importante é causar impacto 

O processo de branding também exige uma parcela de tempo e dinheiro para ser investido em marketing. Existem várias formas de chegar ao seu cliente, mas qual delas é a correta? A resposta só virá com testes. Independentemente do seu tipo de cliente, vale a pena testar alguns meios e fazer ações estratégicas para tentar reforçar sua marca ou iniciar a presença dela na mente do consumidor. 

Nesse momento não deve haver preconceito. Marketing de guerrilha pode funcionar tão bem para uma empresa online quanto para uma offline. Uma campanha de vídeos também pode dar a viralidade de que você precisa. 


O importante é que as ações sejam planejadas, pois uma campanha mal executada trará sérios danos para sua marca. 


4. Cliente quase sempre tem razão 

O bom relacionamento com o cliente também é essencial para uma marca ter sucesso. O cliente precisa se sentir importante, parte daquela empresa. Por isso, busque sempre um atendimento humano, eficiente e objetivo. Entenda seu cliente, saiba quais são as necessidades que eles têm ou aquilo que consumiriam caso existisse. 

Tenha sempre esse contato constante e seu público-alvo também sentirá prazer em acessar sua empresa e divulgá-la. Atualmente as mídias sociais vêm sendo um grande canal de comunicação entre empresas e consumidores. Vale a pena investir nesse meio.

Por Daniela Moreira

Fonte: PEGN

Red Bull e Adobe querem criar a maior arte coletiva do mundo

As inscrições podem ser feitas até 23 de março e os participantes vão receber uma cópia gratuita do Adobe Creative Cloud. O resultado deste projeto coletivo será apresentado em uma exposição itinerante que será levada a diversos países, a partir de maio.

Mais informações no site da Adobe e da Red Bull.
Fonte: Brainstorm9